Verdades – Como eu realmente estou

Boa noite a todos,

É de costume eu postar coisas do trabalho, vídeos do Youtube, algumas notícias que saem por aí, mas nunca postei o que acontece comigo, como que eu estou me sentindo de verdade.

Desde que mudei de cidade acabei entrando num turbilhão de problemas pessoais, desde morar sozinho fora de casa, um término de namoro que ficou bem conturbando, noites e noites sem dormir direito. Nunca expus isto abertamente, lembro que cheguei a comentar com a minha gestora de onde trabalho sobre como me sentia e o que vinha passando.

O pior problema de quando você está num stress forte que confronta com uma depressão e/ou desânimo pessoal, é que você desmorrona quando está sozinho, ao longo do dia as pessoas ao seu redor lhe apóiam e incentivam, mas quando chega a noite aí complica, uma simples faísca desencadeia uma noite inteira em claro. É bem provável que depois de terminar de escrever esse post e tentar dormir, eu irei ficar rolando na cama pensando e pensando.

Sempre fui uma pessoa que gosta de tudo “na lata“, embora é difícil engolir algumas vezes, eu prefiro que seja assim, quer me deixar angustiado, me ligue a noite para dar uma bronca ou algo do tipo e com o fechamento “amanhã você vai ficar sabendo!

Sou um cara apaixonado pelo que faço, programação, pesquisa, mundo WEB, essas coisas aí, só que ultimamente isso não me agrada mais, assim como vivo cada minuto com “sangue nos olhos”, ou seja, explodo facilmente com as pessoas a minha volta. O meu ponto de fuga é andar de carro, pois, estou no controle e posso escolher o destino que desejo ir, ao contrário da minha vida que hoje de certo modo está totalmente sem sentido.

Andar de carro quando se está assim é complicado, acabo descontando na estrada algum problema que tive, em miúdos, perambulando a 160-180 km por aí. Loucura, concordo, tenho um carro 1.0, acredito que se tive um carro 2.0 já não mais estaria aqui hoje. Não sou um cristão praticante, mais acredito que existe uma mão de Deus que ajuda nesses momentos, já passei por alguns “sustos” nestes passeios.

Dei uma parada aqui para comer um pão, acho que agora vou conseguir dormir, embora sempre deixo uma fonte de barulho para me distrair, como um ventilador ou uma música tocando baixinho, isso me ajuda, acabo dormindo bem, pouco mais bem.

Uma coisa que eu sei que quero, que me faria bem, é uma família, por mais coisas que faço, sempre no final é eu+eu aqui, isso é foda, faz você ficar pra baixo, sem muito esforço. Paz, isso, hoje eu procuro como ter paz de espírito, não ter um milhão de pensamentos por segundo, poder chegar para dormir e simplesmente “desligar-se” do mundo, ser alguém comum e/ou normal.

Um grande medo que tenho é de ter uma velhice triste e sozinha, não gosto de ficar sozinho, muito menos triste, assim não quero isso para minha vida, muito menos para qualquer pessoa desse mundo.

Achei esse post com os principais sintomas de uma depressão, me encaixo em alguns :/

http://noticias.r7.com/saude/noticias/saiba-quais-sao-os-principais-sintomas-da-depressao-20100130.html

Acho que é isso por enquanto, um abraço a todos que tiveram paciência para ler isto e um excelente novo dia.

Atenciosamente,

Carlos A. Junior Spohr Poletto.